ESPAÇO CEL. FRANCISCO MOTTA

ESPAÇO CEL. FRANCISCO MOTTA
“Tradição com modernidade em busca do ensino de qualidade."

sexta-feira, 29 de julho de 2011

OFICINA DE SENSIBILIZAÇÃO PARA CONTINUIDADE DO PROJETO ANUAL-"A COR DA CULTURA"

O Assunto é: Miscigenação ou Mestiçagem
  
Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião.
Para odiar, as pessoas precisam aprender; e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.”

(Nelson Mandela)


    Sugerimos a música do grupo PARALAMAS DO SUCESSO- LOURINHA BOMBRIL  que julgamos  ótima para aprender sobre a mistura de raças, que por sinal, somos Phd nesse assunto, afinal somos fruto de uma das maiores misturas de etnias e culturas do mundo. Em cada habitante brasileiro corre nas veias o sangue Negro, Índio, Europeu, e até o Asiático. Uma PURA miscigenação.
E pensar que tem gente que ainda tem ideias xenófobas, segregacistas e racistas, achando que é puro, que é melhor que o próximo. Ledo engano.
Uma breve explicação:
  • Miscigenação
Não existe na atualidade nenhum grupo humano racialmente puro. As populações contemporâneas são o resultado de um prolongado processo de miscigenação, cuja intensidade variou ao longo do tempo.
Miscigenação é o cruzamento de raças humanas diferentes. Desse processo, também chamado mestiçagem ou caldeamento, pode-se dizer que caracteriza a evolução do homem. Mestiço é o indivíduo nascido de pais de raças diferentes, ou seja, apresentam constituições genéticas diferentes.
  • Povos no Brasil
As três raças básicas formadoras da população brasileira são o negro, o europeu e o índio, em graus muito variáveis de mestiçagem e pureza. É difícil afirmar até que ponto cada elemento étnico era ou não previamente mestiçado.
A miscigenação no Brasil deu origem a três tipos fundamentais de mestiço:
Cabloco = branco + índio
Mulato = negro + branco
Cafuzo = índio + negro
Bem, vamos ver agora a música onde podemos analisar essa grande mistura de raças. Assista o vídeo, e você pode acompanhar a letra postada logo abaixo. É a música "LOURINHA BOMBRIL" da banda "OS PARALAMAS DO SUCESSO". O título já faz uma alusão a miscigenação, pois o cabelo bombril (pixauim) sempre foi referente aos negros.




Lourinha Bombril

Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha

Essa crioula tem o olho azul
Essa lourinha tem cabelo bombril
Aquela índia tem sotaque do Sul
Essa mulata é da cor do Brasil

A cozinheira tá falando alemão
A princesinha tá falando no pé
A italiana cozinhando o feijão
A americana se encantou com Pelé

Häagen-dazs de mangaba
Chateau canela-preta
Cachaça made in Carmo dando a volta no planeta
Caboclo presidente
Trazendo a solução
Livro pra comida, prato pra educação

Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha

Essa crioula tem o olho azul
Essa lourinha tem cabelo bombril
Aquela índia tem sotaque do Sul
Essa mulata é da cor do Brasil

A cozinheira tá falando alemão
A princesinha tá falando no pé
A italiana cozinhando o feijão
A americana se encantou com Pelé

Häagen-dazs de mangaba
Chateau canela-preta
Cachaça made in Carmo dando a volta no planeta
Caboclo presidente
Trazendo a solução
Livro pra comida, prato pra educação

Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha

Häagen-dazs de mangaba
Chateau canela-preta
Cachaça made in Carmo dando a volta no planeta
Caboclo presidente
Trazendo a solução
Livro pra comida, prato pra educação

Pára e repara
Olha como ela samba
Olha como ela brilha
Olha que maravilha


Pontos a ponderar:


Há algumas palavras e frases que chamam a atenção:
  • Häagen-dazs de mangaba = Uma famosa marca de sorvete criado, que busca sr o mais gostoso do mundo, e é produzido em mais de 50 países. E fazê-lo de mangaba seria algo muito surpreendente. veja a história aqui neste link: http://vai.la/1KE0 .
  • Chateau canela-preta = marca de vinho famosa, mas que não tem neste sabor.
  • Caboclo presidente = mostrando que um autêntico representante de mistura de raça, sendo nosso representante maior.
  • A italiana cozinhando o feijão = as comidas típicas dos italianos são as massas.

Bom, o restante da música fala por si só. Vamos usar nossa criatividade e imaginação, e aproveitar para aprender curtindo uma boa música.

Pra finalizar, acrescento um poema sobre miscigenação:

É..."ETNIA"
Somos todos juntos uma miscigenação
E não podemos fugir da nossa
Etnia Todos juntos uma miscigenação
E não podemos fugir da nossa Etnia
Indios, brancos, negros e mestiços
Nada de errado em seus princípios
O seu e o meu são iguais
Corre nas veias sem parar
Costumes, é folclore, é tradição
Capoeira que rasga o chão
Samba que sai na favela acabada
É hip hop na minha embolada
É povo na arte é arte no povo
E não o povo na arte
De quem faz arte com o povo
Foram atrás de algo que se esconde
É sempre uma grande mina de conhecimentos e sentimentos
Não há mistérios em descobrir
O que você tem e o que você gosta
Não há mistérios em descobrir
O que você é e o que você faz
E o que você faz
Maracatu psicodélico
Capoeira da pesada
Bumba meu rádio
Birimbau eletrico
Frevo, samba e cores
Cores unidas e alegria
Nada de errado em nossa "ETNIA".
http://vai.la/1KEb


Boa leitura, é ótimo aprendizado.


Podemos também trabalhar com a música :        






Olhos Coloridos

Sandra de Sá

Composição: Macau

Os meus olhos coloridos
Me fazem refletir
Eu estou sempre na minha
E não posso mais fugir...
Meu cabelo enrolado
Todos querem imitar
Eles estão baratinado
Também querem enrolar...
Você ri da minha roupa
Você ri do meu cabelo
Você ri da minha pele
Você ri do meu sorriso...
A verdade é que você
(Todo brasileiro tem!)
Tem sangue crioulo
Tem cabelo duro
Sarará, sarará
Sarará, sarará
Sarará crioulo...
Sarará crioulo
Sarará crioulo...(2x)
Os meus olhos coloridos
Me fazem refletir
Que eu tô sempre na minha
Não! Não!
Não posso mais fugir
Não posso mais!
Não posso mais!
Não posso mais!
Não posso mais!
Meu cabelo enrolado
Todos querem imitar
Eles estão baratinados
Também querem enrolar...
Cê ri! Cê ri! Cê ri!
Cê ri! Cê ri!
Cê ri da minha roupa
Cê ri do meu cabelo
Cê ri da minha pele
Cê ri do meu sorriso...
Mas verdade é que você
(Todo brasileiro tem!)
Tem sangue crioulo
Tem cabelo duro
Sarará, sarará
Sarará, sarará
Sarará crioulo...
Sarará crioulo
Sarará crioulo...(3x)
Veja:

video

Outra sugestão:


Quem Planta O Preconceito

Natiruts
Quem planta preconceito
Racismo, indiferença
Não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito
Racismo, indiferença
Não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito
Racismo, indiferença
Não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito
Racismo, indiferença
Não pode reclamar...

Lembra da criança
No sinal pedindo esmola?
Não é problema meu
Fecho o vidro
Vou embora...

Lembra aquele banco
Ainda era de dia
Tem preto lá na porta
Avisem a polícia...

E os milhões e milhões
Que roubaram do povo
Se foi político ou doutor
Serão soltos de novo
Ooooooooooooh!

Quem planta preconceito
Racismo, indiferença
Não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito
Impunidade, indiferença
Não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito
Racismo, indiferença
Não pode reclamar da violência
Quem planta preconceito
Impunidade, indiferença
Não pode reclamar...

-"Ainda há muito
O que aprender
Com África Bambata
E Salassiê
Com Bob Marley e Chuck D
O reaggae, o hiphop
Às vezes não é esse
Que está aí
Seqüela a violência
Entrando pelo rádio
Pela tela
E você só sente quando falta
O rango na panela
Nunca aprende
Só se prende, não se defende
Se acorrenta, toma o mal
Traga o mal, experimenta
Por isso ainda há muito
O que aprender
Com África Bambata
E Salassiê
Com Bob Marley e Chuck D
O reaggae, o hiphop pode ser
O que se expressa aqui
Jamaica
O ritmo no podium sua marca
Várias medalhas
Vários ouros, zero prata
E no bater da lata
Decreto morte é o gravata
E no bater das palmas
Viva a cultura rasta"

Crianças não nascem más
Crianças não nascem racistas
Crianças não nascem más
Aprendem o que
Agente ensina...

-"Por isso ainda há muito
O que aprender
Com África Bambata
E Salassiê
Com Bob Marley e Chuck D
Todo dia algo diferente
Que não percebi
E na lição um novo
Dever de casa
Mais brasa na fogueira
E o comédia vaza
A moda acaba
A gravadora trai
E o fã já não
Te admira mais
Ainda há muito
O que aprender
Lado a lado, aliados
Natiruts, GOG
O DF, o cerrado
Um cenário descreve
Do Riacho a Ceilândia
Cansei de ver
A repressão policial
A criança sem presente
De natal
O parceiro se rendendo ao mal
Quem planta a violência
Colhe ódio no final"


Momento de Reflexão
Todo Mundo é Diferente
• Deixar os alunos da classe se observarem e analisarem as diferenças entre eles, levando em consideração os tipos de cabelo, as cores dos olhos e da pele, os formatos dos narizes e dos lábios, e as alturas. As próprias crianças vão chegar a conclusão que “Todo Mundo é Diferente”.
Qual é a sua cara? (Em duplas:Desenhar os rostos e comparar as semelhanças e diferenças.

• Montar um mural com figuras de crianças do mundo inteiro, das diversas religiões, como se vestem e como são diferentes. Aproveitar para falar sobre os tons de pele que aparecem nas crianças espalhadas pelo mundo. Neste momento poderemos falar sobre a importância de diversas culturas, riqueza cultural dos diversos continentes, enfatizando o africano, influência na nossa cultura.

Dinâmica:
Painel de fotos
Preparar uma folha com doze fotos de pessoas de ambos os sexos, extraídas de revistas, criar um nome para cada um dos “personagens” dessas fotos e providencia uma cópia para cada grupo.
Os alunos são divididos em grupos de quatro a sete participantes.
Observando as fotos, os grupos procuram buscar um consenso separando os “simpáticos” dos “antipáticos” e elegendo quem levariam e quem não levaria a um eventual passeio.
Após registrar no quadro os nomes dos personagens “escolhidos” e dos “rejeitados”, solicitar que tentem adivinhar qual dentre os personagens é um “criminoso potencial”, “uma pessoa caridosa”, uma “pessoa inteligente”, uma “pessoa pouco inteligente” e inúmeras outras situações que se resolver criar.
Em geral, os grupos não revelam qualquer dificuldade em “rotular” os personagens, abrindo a possibilidade de uma intrigante discussão sobre a impressão que nos causam as pessoas apenas quando levamos em conta sua expressão, ou seus trajes, sua idade ou eventualmente outros estereótipos.

Assista aos vídeos abaixo e discuta em grupos esse tema “Negros em Foco”
120 Anos de Abolição da Escravatura no Brasil
Quais são as chances de inclusão no negro na sociedade brasileira?
20 de Novembro: Dia da Consciência Negra no Brasil
Dia da Consciência Negra no Brasil/ Racismo no Brasil/ Os negros na sociedade brasileira:
Tem racismo no Brasil?
Assista ao documentário “Café com Leite (água e azeite?)” no Youtube. Assista em partes (5 minutos cada) e tire suas conclusões.
“Café com leite (água e azeite?)”, 30 min., 2007
Direção, produção, roteiro: Guiomar Ramos
Co-produção: Tatu Filmes
Edição: Márcio Perez
“Café com leite” apresenta uma reflexão sobre o Mito da Democracia Racial no Brasil através de depoimentos dos professores da FFLCH-USP, Antonio Sérgio Guimarães, Kabengelê Munanga, a diretora do Geledés, Sueli Carneiro e o antropólogo Batista Félix.
Alunos da pós-graduação da FFLCH como Mácio Macedo e Uvanderson da Silva também participam do debate.
Os cineastas Jeferson De, Noel Carvalho e a atriz Zezé Motta traçam comentários sobre a Democracia Racial.
O documentário apresenta ainda trechos de filmes adaptados da obra de Jorge Amado, como “Jubiabá” e “Tenda dos Milagres”, de Nelson Pereira dos Santos e “Assalto ao trem pagador” de Roberto Farias e também imagens da luta do negro no Brasil através do arquivo de Abdias do Nascimento.
Café com Leite (água e azeite?) – Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=375sS13XAT0&feature=related
(racismo, trabalho, consciência negra, miscigenação)
Café com Leite (água e azeite?) – Parte 2: http://www.youtube.com/watch?v=2zGX0Ekayvw&feature=related
(negros, futebol, samba, pobreza, Giberto Freire, mistiçagem, a ideologia do embraquecimento da sociedade brasileira)
Café com Leite (água e azeite?) – Parte 3: http://www.youtube.com/watch?v=1hX26f2cSUc&feature=related
(racismo, História do Brasil, política, partido negro, movimento negro)
Café com Leite (água e azeite?) – Parte 4: http://www.youtube.com/watch?v=yqk_bF76BhI&feature=related
(democracia racial, classes sociais, modelos de racismo, cenas dos filmes “Jubiabá” de Jorge Amado e “O assalto ao trem pagador”)
Café com Leite (água e azeite?) – Parte 5: http://www.youtube.com/watch?v=uWLGA_joVnw&feature=related
(racismo, desigualdade social, mistiçagem)
Café com Leite (água e azeite?) – Parte 6: http://www.youtube.com/watch?v=k53iMb_tvkw&feature=related
(discriminação, mistiçagem, consci’encia negra)
A Escravidão de negros, brancos e crianças no Brasil de hoje:
Aprisionados por Promesas: A Escravidao Contemporanea: http://www.youtube.com/watch?v=JN090no3gPs&feature=related

Nenhum comentário:

Postar um comentário